diegoeis.com

RSS @diegoeis
Seja o primeiro a comentar tags: saude

Sobre ter informações que ajudam a ter uma vida saudável

Essas são algumas anotações que tenho feito sobre o que tenho lido e aprendido com a tentativa de perder peso. Como são anotações, não espere que tudo faça sentido.

Não sei se você já leu o livro 4 Horas para o Corpo. Leia o primeiro capítulo aqui (em português). No livro, um cara chamado Timothy Ferriss, gastou pelo menos 3 anos entrevistando médicos, atlétas e uma série de outras pessoas para saber como perder peso, hackear o corpo e manter uma vida saudável. Ele não fez só uma dieta… Ele descobriu uma série de informações importantes para entender como manter seu corpo saudável durante mais tempo e com pouca “manutenção”.
Nesse tempo ele monitorou uma série de informações sobre seu sangue, como níveis de insulina, hemoglobina A1c e até nível de testosterona. Ele diz no livro que havia uma época onde ele fazia exames de sangue quinzenalmente! Doido.

Eu não fiz experimentos densos com o Timothy porque tenho vida social. Mas descobri uma série de coisas sobre mim mesmo, fazendo pequenas mudanças na rotina diária, por exemplo: eu sei que se eu acordar às 5 da manhã, dormindo por volta das 12 ou 01 da manhã eu consigo ficar o dia inteiro bem, sem sono. Não sei por qual motivo, mas sei que funciona.

Eu também aprendi que não é preciso fazer exercícios todos os dias. Bastam 3 dias de exercícios bem feitos para o meu metabolismo funcionar decentemente. Quem tem problemas na tireóide sabe do que eu estou falando.

Não senti diferença nenhuma quando parei de comer carne vermelha durante 4 anos e carne de nenhum tipo durante 3 anos. Fiz isso quando estava com uns 21/22 anos. Naquele tempo eu era mais saudável e ativo que hoje. Talvez seja por isso que não senti grandes diferenças no meu físico.

Constatei que se você se alimentar mal ou muito, muito pouco, não importa quanto exercício você faça, você vai engordar. Quando comecei a marcar tudo o que eu comia, percebi que muitas vezes eu nem chegava a consumir 1000 calorias no dia. Percebi então que eu estava engordando por falta de comida. :-\

Para emagrecer, você precisa começar. Para começar, você precisa de muita motivação. O problema é procurar a motivação no lugar errado. Além disso você acha que conhece como seu corpo vai reagir a determinadas atividades, mas na realidade, você não tem ideia. Tem gente que acha que a motivação vai surgir de uma promessa feita no final do ano enquanto você está bêbado. Esqueça. Isso não vai funcionar. Você tem que começar e pronto. Não tem que marcar dia, nem hora. Nem esperar seu amiguinho começar a fazer academia com você.

Outra coisa é que a grande maioria das pessoas acha que vai emagrecer sem fazer grandes esforços. Gente tonta… Para manter uma vida saudável você precisa fazer esforços todos os dias. Não há mágica que te faça emagrecer ou ganhar músculos sem esforço. Os bombadões e a galera da maromba tem uma lema. No início eu achava um lema muito fuleiro. Mas quando você aceita o desafio de levar uma vida saudável, você entende que não é tão fuleiro assim. O lema é o seguinte: “No pain, no gain”.

É aí que você descobre que sua força de vontade é inversamente proporcional ao tamanho da sua barriga. Eu desisti de esperar por outras pessoas e tracei uma estratégia pessoal: monitorar tudo o que eu podia sobre minhas atividades físicas diárias, alimentação, consumo de água, calorias ingeridas e uma série de outras coisas. Para me ajudar a juntar esses dados, comprei um aparelho chamado FitBit.

Ele me ajudou a descobrir quantos passos dou diariamente, quantos quilometros eu percorro, quantos andares eu subo, estimativa de calorias gastas vs calorias ingeridas. Tudo num lugar só.

Juntamente com estes dados, comecei a marcar TUDO o que eu comia, quantos copos de água eu bebia e até comecei a monitorar a qualidade do meu sono. Comprei também uma balança, da mesma empresa, que sincroniza e guarda meu peso, juntamente com a taxa de gordura, formando um gráfico semanal, mensal e anual, mostrando minha progressão. Eu só preciso de disciplina para marcar tudo o que eu como e bebo, e também preciso me lembrar de colocá-lo no meu bolso quando saio de casa.

Para você entender melhor, abaixo tem uns dados interessantes sobre meu perfil no dia 5 de Fevereiro de 2014:

Você pode ver meu perfil público com todos estes dados nesse link.

Conhecendo todos estes dados, eu consigo entender melhor onde estou errando. E o mais legal: tudo fica arquivado. Consigo ver gráficos das atividades físicas e principalmente do meu peso. Ver o gráfico do meu peso, sempre baixando, semana a semana, me deixa feliz. Me motiva. Me faz querer perder mais algumas gramas no dia seguinte para manter o gráfico bonito. Sem contar que posso mostrar estes dados para um personal trainer, nutricionista, médico ou qualquer outra pessoa que possa me ajudar a manter minha saúde.

Todos estes dados me fizeram entender melhor como meu corpo funciona e me ajudaram a conseguir seguir em frente. Se você não monitora o que come, você vai perder o jogo. Monitorar alguma coisa é melhor do que não monitorar nada. Não estou dizendo que você precisa virar um doido desvairado que não compra nada se não lê a tabela nutricional do produto primeiro.

Meu próximo passo é comprar uma aparelho medidor de pressão. Vai ser interessante relacionar meus índices de pressão com o peso perdido/ganho.

Há um sistema online em português que talvez seja mais fácil fazer isso, chama-se ContaCal. Ele tem todas as comidas que estamos acostumados aqui no Brasil. Ele também ajuda a entender se as calorias que você consome são boas ou ruins. Vale a visita: ContaCal.