October 21, 2016

Review de Livro - TED Talks - O Guia Oficial do TED para falar em Publico

Ganhei do Pablo Silva o livro TED Talks: O Guia Oficial do TED para falar em público. Aqui segue minhas anotações do livro. Não anotei tudo, exatamente se não fica sendo um spoiler gigante. Mas tem um resumo no Four Minutes Books. ;-)

  • Se você sabe conversar com amigos em uma mesa de jantar, também sabe falar em público
  • Por mais que você ache que não consegue falar em público, existem medidas para reverter esse quadro
  • Você não precisa ser alguém diferente, você precisa ser você mesmo.
  • Não tente falar diferente do que você realmente fala com públicos pequenos.
  • A competência comunicativa não é um extra opcional reservado a umas poucas pessoas
  • Por causa da tecnologia, hoje não é necessário falar na frente de milhares de pessoas ao mesmo tempo para exercer influência
  • a obrigação número um de um palestrante é reconstruir na mente de seus ouvintes algo que lhe importa
  • A ideia que você quer passar deve ser algo capaz de mudar a visão de mundo das pessoas
  • Estilo sem conteúdo é horrível.
  • Para se conhecer melhor, você precisa ter conversas francas com aqueles que vivem com você, sobre como você. Eles conhecem algumas características sobre você, melhor do que voce mesmo
  • a linguagem só produz sua magia que do partilhada entre falante e ouvinte. Os termos precisam ser previamente conhecidos pelos ouvintes e profundamente dominados pelos falantes
  • Você só pode usar as ferramentas que a plateia tem acesso.
  • Se você usar seus termos, seus conceitos, seus valores, sua palestra não terá sucesso
  • Uma pesquisa de 1967 feita pelo Professor Albert Mehrabian diz que apenas 7% da eficácia da comunicação decorrem da linguagem, enquanto 38% dependem do tom de voz e 55% da linguagem corporal
  • No entanto a essência de uma palestra depende fundamentalmente das palavras
  • o palestrante deve fazer uma doação a seus ouvintes
  • Excesso de temas é igual a sub exposição.
  • Divagações são comuns em palestras ruins. Não enrole, mostre uma direção para a plateia sem divagar antes sobre qualquer outro assunto. Exemplo: “estive pensando no que falar pra vocês quando estava dirigindo pra cá…”
  • Falar sobre a complexidade da organização da sua equipe, empresa, produto etc pode ser interessante pra quem está trabalhando nesses locais, mas não é para plateia. Em geral, palestras assim são tediosas. Concentre-se na natureza do seu trabalho, não como ele está organizado ou nos seus produtos
  • você não copia inspiração de outra pessoa. Você não produz inspiração. A inspiração é como o amor, você não alcança quando decide buscá-lo. Não tente controlar a motivação ou a inspiração da plateia. Deixe que isso surja espontaneamente de acordo com seu assunto e sua personalidade
  • Tenha uma linha mestra bem definida. Uma linha mestra é como uma manchete. Ela deve ser a primeira coisa que a plateia precisa ouvir, para atrair a atenção e a essência do assunto a ser debatido
  • A linha mestra define o que você quer dizer. É o tema que une os elementos narrativos. É como o laço do presente que é amarrado antes do presente estar pronto.
  • o jeito errado de condensar sua palestra é tentar falar de todos os assuntos que você acha pertinente, com medo de algo ficar de fora.
  • Se você tenta falar de tudo, com tempo limitado pra cada um Dos temas, sua palestra fica superficial. Tente separar poucos assuntos dentro do seu tema para se aprofundar, instigando a curiosidade do público.
  • Para uma palestra usando persuasão
    • injete algum humor no início
    • Acrescente um caso real
    • De exemplos eloquentes
    • Busquei aval de terceiros
    • Use recursos visuais impactantes