Após o pronunciamento de Dylan Field sobre a fusão dos Product Managers (PMs) com os Product Marketing Managers (PMMs) no Airbnb, surgiram diversas discussões sobre a "morte do PM como conhecemos". No entanto, é importante destacar que a disciplina de Product Management ainda continua relevante, mesmo diante dessas mudanças.

Tirando o front-end que invariavelmente vai morrer mesmo, seja por conta de uma mudança drástica de atuação, ou simplesmente por que o sentido da sua tarefa se perdeu completamente, a disciplina de Product Management vai sofrer uma série de transformações, ainda mantendo o escopo de trabalho e objetivo de atuação.

Se você não sabe do que estamos falando, dá uma olhada no trecho aqui:
Leading through uncertainty: A design-led company - Brian Chesky (Config 2023) - YouTube

Um motivo para isso é que a disciplina está amadurecendo e criando novas possibilidades de atuação. A atuação de PMs é naturalmente generalista. Veja bem: generalismo é diferente de superficialidade. Alguém generalista conhece o suficiente de vários assuntos. Mas esse "conhecimento suficiente" é o que diferencia de alguém especialista. Ser superficial é outra coisa: é conhecer pouco de muita coisa. Ter a amplitude de um lago, mas ser raso como uma poça d'água. Ter um conhecimento generalista quer dizer que você consegue conectar diversos assuntos de várias esferas diferentes, facilitando a conversa, construção de soluções, potencializando a eficácia.

O Generalismo e a Especialização dos PMs

É aqui que as pessoas confundem o perfil de profissionais desse estilo: elas acham que o generalismo está na atuação. O que é uma visão muito estreita da coisa. PMs precisam ser especialistas em pelo menos duas coisas:

This post is for paying subscribers only

Sign up now and upgrade your account to read the post and get access to the full library of posts for paying subscribers only.

Sign up now Already have an account? Sign in