diegoeis.com

Newsletter
October 18, 2021

Diagrama teste para o livro sobre desdobramento estratégico em produto

Esse texto foi publicado primeiro na minha newsletter. Se inscreva lá… É bastante infrequente, então, você não vai sofrer com flood na sua caixa de entrada.

-–

Eu iniciei o processo de escrever o livro sobre desdobramento da estratégia do negócio para produto. A imagem abaixo é um RASCUNHO - um canvas/diagrama, sei lá como isso pode ser chamado - sobre como podemos priorizar oportunidades e hipóteses atreladas ao negócio.

Tem vários conceitos embutidos aí, fazendo uma mistureba doida, tentando aplicar conceitos já conhecidos pela maioria das pessoas. É bom que você dê uma olhada nos conceitos inspirados para conseguir ler melhor a imagem:

A ideia é que você tenha uma visão de priorização de hipóteses ou oportunidades de produto. É importante que essas oportunidades estejam conectadas com as oportunidades/hipóteses do portfolio de modelo de negócio da empresa.

Outro ponto importante é que a primeira parte de explora e analisa, não é o discovery hype que temos em produto, é mais uma exploração mercadologica, de desirability e feasibility.

O discovery “tradicional” (continuous discovery, entrevistas e etc), vem entre as fases de teste e valida e constrói e evolui. Aí sim é feito o *continuous discovery* que todos adoram. Portanto, não se engane, você estaria subutilizando o diagrama colocando features. Utilize para listar suas oportunidades de evolução. Coisas que irão impactar seus outcomes.

Se você sabe que a empresa vai entrar em um novo mercado, transformacional (aquela coisa que irá mudar a empresa de patamar ou até mesmo redirecionar o modelo de negócio) dali alguns anos, já é interessante que se gaste um pouco de tempo analisando, descobrindo e diminuindo incertezas.

E sim, a maior parte do tempo nós ficaríamos mantendo e/ou construindo o core. Por isso a quantidade de esforço é de 50% + 30%. O objetivo é que se traga novas ideias do adjacente para o core, ampliando a atuação do que a empresa já é forte e pra onde o produto é maduro, tentando manter o que já existe, ainda atuando no curto prazo.

Além disso, o que está na camada transformacional, geralmente, são oportunidades que tem alto nível de incerteza e por isso estão em uma área caótica, onde nós não sabemos o que não sabemos e precisamos explorar e analisar muito para conhecermos melhor os meandros dessa oportunidade. Basicamente, trabalhar para diminuir incerteza para entrar em uma camada mais fácil de se lidar.

Esse diagrama está muito no início e até o final da escrita do livro, provavelmente, vai ter uma série de modificações. Mas achei legal compartilhar agora para captar feedbacks, além de já achar útil para pelo menos fazer dinâmica com times ou até para PMs e Designers usarem para organizar suas hipóteses e oportunidades.

A ideia é que fique claro que existem algumas camadas de abstração na construção do produto e que essas camadas são as mesmas que o negócio usa para expor modelos de negócios.

O que achou?

Livro Gestão Moderna de Produtos Serviços Digitais.

O Produto Digital como um meio de entregar valor para o usuário e para o negócio.

Ver mais