October 21, 2020

Review O Jogo Infinito - Simon Sinek

Esse texto foi publicado antes na minha newsletter. Assine e entre para um grupo de mais de 464 pessoas.


Capa do livro O Jogo Infinito do Simon Sinek

Acabei de ler o livro O Jogo Infinito do Simon Sinek. Esse é um pequeno review e comentário sobre o livro.

Já faz um tempo que tenho reprogramado meus objetivos - sejam profissionais ou pessoais - focando com muito mais atenção no longo prazo. Tento resumir isso dizendo que o longo prazo define seus objetivos e atividades de curto prazo. É o seu objetivo de longo prazo que facilita a decisão que precisa ser tomada no presente. Se isso não acontece, sinto que as decisões ficam no domínio do improviso.

Quando construímos produtos digitais, o conceito é exatamente o mesmo, onde cada linha de código escrita, cada design criado, cada planejamento executado, deveria deixar a empresa mais perto do seu objetivo, missão, visão de futuro. Se isso não acontece, todos dentro da empresa, de todos níveis e responsabilidades estão perdendo tempo.

Esse livro do Sinek me transportou pra outro nível.

Sobre a Causa Justa

Uma Causa Justa é uma visão específica do futuro; uma visão tão atraente que as pessoas se disponham a fazer sacrifícios para ajudar a alcançá-la. — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 37). Sextante. Kindle Edition.

É necessário existir uma conexão clara das atividades que executamos todos os dias com os objetivos estratégicos da empresa. Esses objetivos precisam estar inteiramente conectados e direcionados para possibilitar o alcance da visão, definida lá atrás pelos fundadores.

O Sinek chama essa visão de Causa Justa. A Causa Justa está posicionada acima do propósito, que por sua vez está interligado com a missão/visão de futuro da empresa. Diferente da Causa Justa, a missão da empresa precisa ser alcançada em um momento. É um objetivo de longuíssimo prazo, geralmente de 5 a 10 anos. A Causa Justa fica acima dessa missão. Ela não é alcançada e nem esgotada pelo tempo. O WHY do Golden Circle (criado pelo Sinek), estaria abaixo dessa Causa Justa e se coloca como um dos fundamentos de criação da essência da empresa tendo como inspiração a Causa Justa.

É a Causa Justa que dá significado a nosso trabalho e a nossa vida. Uma Causa Justa nos inspira a nos manter focados além das recompensas finitas e de ganhos individuais e provê o contexto para todos os jogos finitos que temos que jogar ao longo desse caminho. É o que nos inspira a querer continuar no jogo. — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 39). Sextante. Kindle Edition.

Sobre o declínio ético

Outros conceitos que o livro traz é a do Declínio Ético. Todas as atitudes das pessoas na empresa contam para fundamentar e enraizar uma cultura que enaltece a integridade pessoal, exalando a Causa Justa e a cultura empresarial, ou estimula atitudes que refletem um declínio moral.

Como os animais sociais que somos, reagimos ao ambiente em que estamos. Ponha uma pessoa boa num ambiente que sofre de declínio moral e essa pessoa ficará suscetível a lapsos éticos. — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 133). Sextante. Kindle Edition.

Todos nós sabemos o que é certo e o que é errado, e o que está na zona cinza. A zona cinza é perigosa. É uma onda onde nos sentimos estimulados a buscar vantagens próprias se escondendo atras de um véu de motivos duvidosos. É onde não precisamos dar muitas satisfações, porque algumas atitudes não são ilegais, por exemplo, contudo, não criam um estímulo progressivo de integridade clara e transparente, pelo contrário, abrem margem para um declínio ético sistemático que é incorporado no processo de funcionamento da empresa e também do conjunto moral das pessoas.

Nada disso é ilegal. Tudo isso é um pouco duvidoso. E quanto mais permitimos que decisões como essas sejam tomadas, mais esse comportamento se torna “normal” ou “o padrão da indústria”. — Sinek, Simon. O jogo infinito (pp. 128-129). Sextante. Kindle Edition.

Não apenas os atos, mas também as palavras podem nos fazer se distanciar da integridade que decidimos em algum momento da vida. A Zona Cinza pode estimular que as empresas cheguem mais perto dos seus objetivos, mas não pela forma mais ética ou transparente. No livro, o Sinek dá exemplos simples de termos que usamos em construção de serviços, que simplesmente vão contra essa “integridade”, que tentam se esconder por atrás desse véu duvidoso:

  • “Gamificação para incrementar a experiência do usuário” é mais fácil de engolir do que “Encontramos um modo de fazer as pessoas ficarem viciadas em nosso produto, para aumentar nossos resultados”.
  • Falamos sobre gerenciar “externalidades” em vez de falar diretamente sobre os “efeitos colaterais que nossas práticas industriais causam a pessoas que trabalham em nossas fábricas e ao meio ambiente”.
  • Depois do 11 de Setembro, “Interrogatório Incremental” entrou no lugar de Tortura, para amenizar a consciência dos americanos;

Nós encontramos diversas maneiras para racionalizar nossos atos, justificando-os com palavras que só fazem sentido quando estamos posicionados nessa área cinza. Essa racionalização nos direciona para esse declínio ético que mina a empresa inteira e fundamenta uma cultura ruim, que é disseminada a partir da liderança.

Abaixo seguem alguns trechos que destaquei:

  • “Todo líder que quiser adotar uma mentalidade infinita precisa seguir cinco práticas essenciais: 1) Promova uma Causa Justa; 2) Tenha Equipes de Confiança; 3) Estude Rivais Dignos 4) Prepare-se para a Flexibilidade Existencial 5) Demonstre Coragem para Liderar” - Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 31). Sextante. Kindle Edition.
  • “Quando jogamos um jogo finito, jogamos para ganhar. Mesmo quando o que se espera é apenas jogar bem e se divertir, ninguém joga para perder. “ — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 37). Sextante. Kindle Edition.
  • “Nenhum de nós é capaz de sustentar o incrível sentimento de realização por ter alcançado aquele objetivo, ou pela promoção que obtivemos, ou na competição que vencemos no ano passado. Esses sentimentos já passaram.“ — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 38). Sextante. Kindle Edition.
  • “Uma declaração de causa bem formulada nos inspira a apresentar nossas ideias, oferecer nosso tempo, nossa experiência, nossas mãos, qualquer coisa que possa ajudar a levar adiante sua nova visão de futuro. É assim que os movimentos nascem.“ — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 43). Sextante. Kindle Edition.
  • “É assim que a jornada idealizada de uma Causa Justa deve ser – não importa quanto tenhamos conseguido alcançar, sempre sentiremos que precisamos seguir em frente. Pense numa Causa Justa como um iceberg. Tudo que vemos é a ponta, as coisas que já alcançamos.“ — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 49). Sextante. Kindle Edition.
  • “Quando uma declaração de visão ou missão está ancorada ao produto, isso pode ter efeitos adversos na cultura corporativa. Pois, quando empresas colocam seus produtos acima de qualquer outra coisa, o que é bem comum em startups de tecnologia ou engenharia, isso deixa os que não são engenheiros ou designers de produto como (e às vezes realmente tratados como) funcionários de segunda classe em suas empresas.“ — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 57). Sextante. Kindle Edition.