March 23, 2021

Sobre Causa Justa

A frase “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.” do Lewis Carrol já foi banalizada um milhão de vezes, mas vou banalizá-la aqui mais um pouco, pois ela sintetiza um dos significados mais fundamentais sobre o que é estratégia, que é decidir direções.

Quando criamos ou trabalhamos em uma empresa, essa empresa não está ali apenas para dar lucro, mas também para gerar impactos no mercado, nas pessoas como indivíduos ou na sociedade como um todo. No meu caso, quando escolho uma empresa, o fator dinheiro conta muito, mas um fator que eu considero com tanta atenção ou até mais é o propósito. É entender exatamente o que e como a empresa está tentando usar seu serviço para impactar positivamente o mercado, as pessoas e a sociedade. Tive a grata surpresa aqui na Sympla de ter isso muito claro desde a primeira conversa com eles.

A gestão pode ser fundamentada em dois pontos muito simples: autonomia e alinhamento. Eu gosto muito dessa linha de gestão, ainda mais quando estamos trabalhando diretamente com pessoas e que formam times, por que você consegue dar poder de decisão para todas as pontas. Os times ficam realmente eficientes quando tem autonomia e principalmente alinhamento. Obviamente isso não é algo fácil de se conseguir por que depende de uma série de fatores . Mas quando se consegue iniciar esse processo, é um caminho sem volta.

Alinhamento sem autonomia é autoritarismo, comando e controle, top down, gestão diretiva… Quando se tem autonomia sem alinhamento, isso vira anarquia. Esses dois pilares precisam conviver e se integrar durante todo o processo de gestão. Vamos falar um pouco sobre alinhamento hoje.

Entendendo para onde se quer ir

Existem diversos níveis de alinhamento em uma empresa. Alinhamento nada mais é do que ter claro onde queremos chegar, os motivos de se chegar lá e as possibilidades do que faremos quando chegar lá. Esse último ponto, de saber o que fazer quando chegar na posição desejada, não precisa ser respondida logo de início, porque pode ser uma visão muito longa, contudo, você precisa almejar algo para que se tenha uma possibilidades de exploração.

Existem duas maneiras de entender essa visão de onde queremos ir. Uma delas é a Causa Justa e a outra a BHAG (pronuncia-se “Bee Hag”). Nesse post eu vou falar um pouco sobre a Causa Justa.

O que é Causa Justa

Eu conheci o termo Causa Justa lendo o livro Jogo Infinito do Simon Sinek. Eu fiz um review desse livro nesse link , então vou pular alguns detalhes. Mas nesse livro ele fala que empresas que jogam o jogo infinito, tem estratégias que perduram durante o tempo, são empresas vencedoras. Empresas que não se preocupam tanto com as movimentações constantes do mercado ou dos concorrentes, exatamente porque elas estão pensando muito mais nos resultados que virão dali muito tempo.

A Causa Justa entra exatamente nesse contexto, onde o longo prazo define o que é correto, prioritário e importante no curto prazo. Mas para conseguirmos alinhar o que devemos fazer no curto prazo, removendo o ruído e as distrações, além das brigas por priorizações, é necessário que a empresa inteira esteja casada com a Causa Justa.

Uma Causa Justa é uma visão específica do futuro; uma visão tão atraente que as pessoas se disponham a fazer sacrifícios para ajudar a alcançá-la. — Simon Sinek

Essa Causa Justa é maior que a missão da empresa. Teoricamente, a Missão da Empresa um dia acaba. A empresa precisa alcançar a missão. Se não alcançá-la, há algo errado. Ninguém cria uma empresa para não alcançar nada. Contudo, a Causa Justa é incansável. A Causa Justa não acaba. Ela é abundante e infinita.

É necessário existir uma conexão clara das atividades que executamos todos os dias com os objetivos estratégicos da empresa. Esses objetivos precisam estar inteiramente conectados e direcionados para possibilitar o alcance da visão, definida lá atrás pelos fundadores.

É a Causa Justa que dá significado ao nosso trabalho e a nossa vida. Uma Causa Justa nos inspira a nos manter focados além das recompensas finitas e de ganhos individuais e provê o contexto para todos os jogos finitos que temos que jogar ao longo desse caminho. É o que nos inspira a querer continuar no jogo. — Sinek, Simon. O jogo infinito (p. 39). Sextante. Kindle Edition.

A Causa Justa é maior que nós mesmos. É maior que a empresa. Várias empresas podem impactar uma mesma causa justa e isso não é um problema, exatamente por que a causa justa é inacabável. O que muda, é o ponto de partida que tais empresas iniciarão os trabalhos nessa determinada causa.

O Simon diz que a Causa Justa está altamente conectada com o WHY da empresa (do Golden Circle). A Causa Justa é o WHY projetado no futuro.

Existem 5 critérios para formar uma Causa Justa:

  1. Para defender algo: isso quer dizer que a Causa Justa expressa muito mais o que você e a empresa defendem do que vocês enfrentam ou atacam.
  2. Inclusiva: a Causa Justa atrai pessoas que têm pensamentos diferentes, mas que queiram contribuir para uma mesma causa. Ela inspira todas as pessoas de qualquer especialidade da empresa, de forma que essas pessoas se sintam valorizadas.
  3. Orientado a Serviço: deve ser orientada ao serviço a fim de beneficiar além da empresa, os consumidores em primeiro lugar. Isso quer dizer que não faz sentido fazer algo que só tenha valor para empresa e que isso não reflita, de alguma forma, para os usuários.
  4. Resiliente: não deve ser baseada em algo frágil como uma regra, uma tecnologia, ou uma cultura. Essas coisas podem, sumir, mudar e se transformar com o tempo. A Causa Justa deve durar e deve resistir à mudanças.
  5. Idealista: a Causa Justa é um ideal que pode ser resumida apenas para alcançar um objetivo, um goal, um receita específica ou um simples milestone estratégico, mesmo que seja um milestone enorme para empresa. Ela precisa ser algo nobre, que talvez possamos devotar nossos ideais e carreira para persegui-la.

A Causa Justa nunca será alcançada. Ela é algo para que você e a empresa consigam usufruir dos resultados atingidos pelo caminho percorrido ao tentar almejar alcançar a Causa Justa.

Um exemplo de Causa Justa está na Declaração de Independência dos EUA . We hold these truths to be self-evident, that all men are created equal, that they are endowed by their Creator with certain unalienable Rights, that among these are Life, Liberty and the pursuit of Happiness.Preamble to the Declaration of Independence.

Quando eles colocam que a vida, liberdade e a busca pela felicidade são direitos inalienáveis de todas as pessoas, eles definem uma visão ideal inspiradora, de forma que eles comprometem sua honra, suas fortunas, suas vidas para construir e defender esse ideal desde então. E até hoje os EUA tem buscado esse ideal. E não só os EUA, mas todas as nações, onde há uma luta constante em prol da manutenção e criação de direitos fundamentais para todas as pessoas.

Organizações precisam oferecer para as pessoas (de dentro e de fora da empresa) uma causa tão justa, pelo qual elas possam devotar suas carreiras e seu tempo em prol de um desejo único de impacto positivo. Não há honra em sacrificar seu tempo com a família, saúde e carreira por um pedaço de software.

A Apple tem uma causa justa incrível onde eles querem to make the best products on earth, and to leave the world better than we found it. O mundo está melhor com os produtos da Apple? Eles estão tentando com todas as forças fazer essa causa se tornar realidade? O objetivo da Apple é empoderar as pessoas para que elas consigam ser autônomas, criativas, produtivas, por si só. Que elas consigam ter a mesma potência executiva que grandes empresas. Que elas consiga “desafiar o status quo” e “pensar diferente”.

É muito comum encontrarmos empresas que não tem uma visão clara e expressiva de onde querem chegar. Mas pior que isso é ter uma causa falsa. Que só serve pra ser bonito no papel, para poder fazer Press releases bonitos para imprensa.

O desdobramento da Causa Justa para visão tática

Talvez você já tenha visto esse desenho, talvez não. Mas essa é uma ilustração que uso bastante para mostrar como desdobramos a Causa Justa, a Visão, a Missão da empresa com a parte tática, principalmente quando se trata de produtos.

Diagrama de Interações entre Tático e Estratégico.jpg

Não é muito produtivo se qualquer coisa feita no produto não impacte a rede como um todo. Cada linha de código feita em um produto precisa estar alinhado à visão estratégica da empresa. Todas as funcionalidades precisam estar alinhadas ao objetivo macro que queremos alcançar.

Product Managers que não entendem como o negócio é formado, por que queremos chegar em determinado lugar, o que queremos fazer quando chegarmos lá, são Product Managers que trabalham no improviso, dando atenção apenas ao artesanato feito no produto, não no resultado que ele gera. Pode até olhar indicadores e métricas para entender se o produto está tendo ou não sucesso, mas esse é o seu fim. Olha-se indicadores de sucesso para entender se o produto está nos deixando mais próximos do que realmente seria nosso sucesso, que é saciar a Causa Justa.

A Causa Justa também vai ajudar Product Managers a criarem uma visão estratégica de produto/serviço mais correta. Essa visão tende a materializar melhor os propósitos de produto que tem como objetivo impactar as visões mais macro da empresa. O time vai se sentir muito mais parte do processo de decisão, exatamente por que entendendo qual é a parte deles para ajudar a empresa a chegar no destino definido. É sim, de responsabilidade de Product Managers, definirem a visão macro do Produto.

Conclusão

Uma Causa Justa mexe com o nosso propósito pessoal. Eu sei que tem pessoas que tem uma visão muito mais pragmática e financeira e eu estou escrevendo esse artigo para todos os privilegiados que podem escolher trabalhar em empresas de qualidade em mercados incríveis. Isso não reflete a realidade do Brasil em nenhuma forma. Esse, na verdade, pode ser mais um motivo, usando essa sua chance rara, para escolher empresas que tenham seus propósitos e suas causas alinhadas às suas perspectivas pessoais.

  • Todo mundo da sua empresa sabe responder qual é o propósito da empresa, sua causa justa e como o tático está alinhado à essa visão macro?
  • Os líderes relembram sempre as pessoas dos times o alinhamento de direcionamento estratégicos e os principais motivos para tal?
  • As diversas áreas da empresa estão sempre buscando alcançar um mesmo direcionamento estratégico? Elas trabalham juntas para conseguir alcançar esse direcionamento?
  • O produto tem um roadmap claro que contribui para o alcance dessa visão macro?

Referências